A vitamina D pode ser a chave para o tratamento e prevenção de câncer de mama agressivo

O câncer de mama atinge mais 250.000 mulheres nos Estados Unidos a Dna-Concept-Double-Helixcada ano, tirando a vida de quase 40.000 anualmente. Enquanto a idade, estilo de vida, dieta e atividades físicas desempenham um papel significativo no desenvolvimento da doença, um número estimado de 15 por cento das mulheres são vítimas devido a susceptibilidade genética. Opções atuais de tratamento incluem cirurgia, quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e terapia de vacinas, apesar de extensas pesquisas demonstrarem claramente que os compostos naturais, incluindo a vitamina D podem desempenhar um papel eficaz na prevenção e ainda no tratamento do câncer de mama.

Pesquisadores da Universidade de Saint Louis descobriram um caminho molecular que contribui para o câncer de mama triplo-negativo, uma forma muitas vezes fatal e resistente ao tratamento do câncer que tende a afetar mulheres mais jovens. Publicado no The Journal of Cell Biology, cientistas identificaram a vitamina D e alguns inibidores de protease como possíveis novas terapias. Além disso, a equipe do estudo descobriu um conjunto de três biomarcadores que podem ajudar a identificar pacientes que poderiam se beneficiar do tratamento.

Os cientistas sabem que as mulheres que nascem com mutação do gene BRCA1 estão em maior risco para o desenvolvimento de câncer de mama e de ovário em suas vidas e os tumores que surgem são freqüentemente do tipo triplo-negativo. A expressão genética tem sido identificada como a principal via que permite que as células tumorais cresçam sem controle. A equipe de estudo identificou como a vitamina D desempenha um papel em desligar esta via, fornecendo uma estratégia segura e eficaz para combater estes tipos de tumores.

A vitamina D altera a expressão gênica evitando mutações fatais e diminuindo o risco do câncer de mama

Os pesquisadores procuraram identificar genes específicos que expressem ou suprimam a produção de proteínas que, por fim, protegem ou promovem o desenvolvimento de células cancerosas. Cada célula contém um extenso leque de mecanismos concebidos para proteger a integridade do DNA e evitar a passagem de mutações potencialmente prejudiciais para a próxima geração de células-filhas. O BRCA1 é um gene supressor de tumores bem conhecido, uma vez que ajuda a reparar quebras de DNA de cadeia dupla, ajudando a prevenir a fase inicial das linhas do câncer de mama. A perda da capacidade de reparação do gene BRCA1 aumenta consideravelmente o risco de desenvolver câncer.

A equipe do estudo identificou um fator crítico de reparação do DNA conhecido como 53BP1 que se torna prejudicado com a degradação do gene BRCA1 e determinou que o tratamento de células tumorais deficientes de BRCA1 com vitamina D restaura níveis elevados de 53BP1, que resulta em aumento da instabilidade genômica e proliferação reduzida. A equipe determinou que o tratamento com uma combinação de vitamina D e inibidores da PARP poderia representar uma nova estratégia terapêutica para o câncer de mama com prognósticos ruins.

Extensas pesquisas ao longo da última década demonstram claramente que níveis subótimos de vitamina D aumentam significativamente o risco de muitas formas de câncer, visto que o hormônio desbloqueia o modelo necessário à replicação celular precisa e supressão de mutações. Este importante estudo é um dos primeiros a identificar a vitamina D como uma chave para a prevenção e tratamento até mesmo nos casos mais resistentes de linhas de câncer de mama triplo-negativo. A maioria das mulheres vai querer se assegurar que mantêm níveis sanguíneos ideais de vitamina D entre 50 e 70 ng/mL (mais elevados para aquelas que lutam contra a doença) para proteção contra esta forma fatal de câncer de mama.

Referências:

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte NaturalNews.com

Leia também:

4 comentários sobre “A vitamina D pode ser a chave para o tratamento e prevenção de câncer de mama agressivo

  1. Pingback: Suplementos de vitamina D influenciam genes em indivíduos saudáveis, podendo impedir o câncer, doença cardíaca | Vitamina D – Brasil

  2. Pingback: Câncer de mama 600% maior em mulheres com baixa vitamina D | Vitamina D – Brasil

  3. Pingback: Níveis de vitamina D e risco de câncer de mama: uma meta-análise de estudos prospectivos | Vitamina D – Brasil

  4. Pingback: Novo estudo: A vitamina D aumenta a sobrevida em pacientes de câncer de mama | Vitamina D – Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s