A avaliação dos efeitos de altas doses de vitamina D em pacientes com psoríase e vitiligo: um estudo brasileiro

A autoimunidade tem sido associada com a deficiência e a resistência à vitamina D. Altas shutterstock_71957524-e1361470707727-620x342doses de vitamina D3 podem concebivelmente compensar esta resistência hereditária quanto aos seus efeitos biológicos. Um estudo recente conduzido por pesquisadores do Brasil, publicado online na revista Dermato Endocrinology teve como objetivo avaliar a eficácia e segurança do tratamento prolongado com altas doses de vitamina D3 em pacientes com psoríase e vitiligo.

O pesquisador Danilo Finamor da Universidade Federal de São Paulo e colegas, recrutaram nove pacientes com psoríase e dezesseis pacientes com vitiligo, que receberam 35.000 UI de vitamina D3 uma vez por dia durante seis meses, em associação à uma dieta pobre em cálcio (evitando produtos lácteos e alimentos enriquecidos com cálcio, como aveia, arroz ou “leite” de soja) e hidratação com um mínimo de 2,5 L por dia.

Todos os pacientes com psoríase foram marcados de acordo com o Psoriasis Area Severity Index (PASI) no início do estudo e após o tratamento. Todos os pacientes apresentaram baixos níveis de vitamina D (≤ 30 ng/mL) no início do estudo. Após o tratamento os níveis de 25(OH)D3 aumentaram significativamente e os níveis de PTH diminuiram significativamente. A pontuação PASI melhorou significativamente em todos os nove pacientes com psoríase. Quatorze dos dezesseis pacientes com vitiligo tiveram de 25 a 75% de repigmentação. A uréia sérica, creatinina e o cálcio (total e ionizado) não se alteraram e a excreção do cálcio urinário aumentou dentro do intervalo de normalidade.

Os autores concluiram:

“A terapia com altas doses de vitamina D3 pode ser segura e eficaz para pacientes com psoríase e vitiligo”.

Fonte

“A pilot study assessing the effect of prolonged administration of high daily doses of vitamin D on the clinical course of vitiligo and psoriasis”. Autores: Danilo C Finamor, Rita Sinigaglia-Coimbra, Luiz C. M. Neves, Marcia Gutierrez, Jeferson J. Silva, Lucas D. Torres, Fernanda Surano, Domingos J. Neto, Neil F. Novo, Yara Juliano, Antonio C. Lopes e Cicero Galli Coimbra.

** Se você gostou deste post, por favor considere “curtir” a página Vitamina D – Brasil no Facebook.

Leia também:

Anúncios

17 comentários sobre “A avaliação dos efeitos de altas doses de vitamina D em pacientes com psoríase e vitiligo: um estudo brasileiro

  1. Dr. Danilo,
    Tenho psoriase e fiz cirurgia bariatríca há dois anos, posso fazer esse ou adaptar algum tratamento com a vitamina D? Moro em Ipiaú-BA, onde terei atendimento mais próximo de minha localidade?

  2. Pingback: A vitamina D via oral é uma opção viável de tratamento para a psoríase: pesquisa | Vitamina D – Brasil

  3. pocha so não entendi a dose diaria de vitamina D ,que tenho que tomar diariamente ?
    materia muito boa presisamos de mais estudos como estes pois os remedios para psoriase e muito caro.

  4. Tenho vitiligo a 15 anos e até hj tudo que usei foi sem progresso fiquei super interessada no anúncio e procurei a vitamina D em farmácia de manipulação mais a dosagem mais alta que fornecem é de 5.000UI bem mais baixa que o indicado aqui
    Mais é o que eles podem fornecer será que resolve?

    • Com a prescrição médica as farmácias manipulam doses mais altas. Em ultimo caso, se cápsula ficar muito grande com 35mil UI, é só tomar 7caps de 5000 UI, mas é necessário avaliação médicas e exames de controle. Altas doses podem ser perigosas.

  5. Eu tenho vitiligo a 21 anos e meu maior sonho e fazer um tratamento q funcione mesmo e ficar boa sofro muito precpreconceito eu mesmo nunca consegui me aceitar assim queria saber com quem devo falar e como posso fazer esse tratamento.

    • Oi, Simone. Não sei se verá este meu comentário, pois encontrei a sua pergunta agora, por acaso. Minha filha é paciente do Dr. Cícero, ela tem esclerose múltipla.Mas a minha filha já é moça. A sua menina precisa ser atendida por um dos médicos da equipe, de preferência na Clínica do Dr. Cícero, na Rua dr. Diogo de Faria, 775 – tel. 5908 5969. Digo isso porque os médicos têm receio de tratar uma criança, mas Dr. Cícero tem vários pacientes menores e experiência de aplicar o tratamento nesses casos. A vitamina D é na verdade um hormônio imunorregulador que funciona muito melhor do que os tais imunomoduladores. No Facebook você me encontra como Sueli Uliano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s