Cientistas detalham como a vitamina D e as gorduras ômega 3 sinergicamente detém a formação de placas de Alzheimer

A doença de Alzheimer é caracterizada por uma perda da memória de curto prazo, cognição e processos mentais, que definem aBlood-Cells personalidade da pessoa e os novos casos estão aumentando exponencialmente. Embora médicos alopatas e pesquisadores sustentem que não haja uma causa conhecida ou tratamento para a, em última análise, doença fatal, médicos alternativos entendem que a etiologia tem evoluído de décadas de vivência em um estilo de vida insalubre. Transgressões alimentares, exposições à cosméticos e poluentes domésticos, falta de atividade física e deficiências nutricionais de longo prazo todos se combinam para promover o desenvolvimento e a progressão da doença de Alzheimer .

Um grupo de cientistas publicou os resultados de sua pesquisa no Journal of Alzheimer’s Disease, que identificou como a vitamina D3 e os ácidos graxos ômega 3 podem aumentar a capacidade do sistema imunológico para limpar o cérebro das placas amilóides. Os pesquisadores identificaram genes-chaves e redes de sinalizações reguladas pela vitamina D3 e pelo ácido graxo ômega 3 DHA (ácido docosahexaenóico), que podem ajudar a controlar a inflamação e melhorar a limpeza das placas.

Estudos anteriores identificaram a perda da capacidade normal de quebrar as proteínas amilóides antes de se tornarem entrelaçadas ou placas, como um processo importante no desenvolvimento da doença que furta a memória. O principal autor do estudo, Dr. Milan Fiala da Escola de Medicina David Geffen na UCLA, comentou: “Nosso novo estudo lança luz sobre um possível papel para as substâncias nutritivas, como a vitamina D3 e o ômega 3 em aumentarem a imunidade para ajudar a combater a doença de Alzheimer. ”

Vitamina D3 e DHA aumentam a resposta imune para ajudar a prevenir entrelaçados de proteína amilóide

Para realizar o estudo, os cientistas extrairam amostras de sangue tanto dos pacientes com Alzheimer como de controles saudáveis e, ​​então, isolaram do sangue células imunes críticas chamadas macrófagos. Os macrófagos são responsáveis ​​por ligarem as proteínas amilóides antes que elas possam se agregar em torno da sinapse nervosa, efetivamente sufocando as transmissões elétricas e químicas em todo o cérebro. Os cientistas então incubaram as células do sistema imunológico com beta-amilóides e adicionaram ou uma forma ativa da vitamina D3 ou o ácido graxo ômega 3 DHA para avaliar a eficácia na inflamação e absorção da beta-amilóide.

Os pesquisadores determinaram que a vitamina D3 e o DHA melhoraram significativamente a depuração da beta-amilóide por macrófagos em pacientes com  doença de Alzheimer e encontraram diferenças sutis nos efeitos que as duas substâncias tinham sobre a expressão de genes inflamatórios. A equipe do estudo concluiu que “Podemos achar que temos de equilibrar cuidadosamente a suplementação com vitamina D3 e ácidos graxos ômega 3, dependendo de cada paciente, a fim de ajudar a promover a limpeza eficiente de beta-amilóides…. este é um primeiro passo para compreender de que forma e em quais pacientes essas substâncias nutricionais poderiam funcionar melhor.”

A equipe do estudo observou  que cada um dos nutrientes (vitamina D e DHA) utilizara diferentes receptores e vias de sinalização comuns para prevenir a agregação da proteína amilóide que leva à doença. Otimizar os níveis de saturação sanguíneos da vitamina D e suplementar com uma formulação de ômega 3 DHA molecularmente destilada pode fornecer suporte fundamental para ajudar o cérebro a limpar corretamente os subprodutos metabólicos da amilóide e ajudar a prevenir a demência de Alzheimer.

Referências:

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte NaturalNews.com 

** Se você gostou deste post, por favor considere “curtir” a página Vitamina D – Brasil no Facebook. Participe também do nosso grupo no Facebook.

Leia também:

Anúncios

7 comentários sobre “Cientistas detalham como a vitamina D e as gorduras ômega 3 sinergicamente detém a formação de placas de Alzheimer

  1. Interessante como informação, mas na prática vejo que as pesquisas são muito lentas em concluir o que é até óbvio. Nosso corpo é cheio, mas cheio mesmo de vírus, de bactérias e fungos. Eles estão espalhados por todo o corpo, inclusive o cérebro. Estão de uma certa forma sob controle, mas podem mediante o meio vir a se desenvolver de forma a interferir nos sistemas celulares. Estas coisas estão começando a serem descobertas e daí reformulando teorias de doenças graves como o câncer. Hoje ele é visto por muitos pesquisadores como oriundo de fungos que iniciam o processo de desorientação da célula e do sistema imunológico, os “macrófagos” mencionados no artigo.

    O que ocorre em nossa época é que os minerais antes abundantes no solo, desapareceram, não sendo repostos durante a exploração no plantio. Agroindústria e agricultura sem informação destrói tanto quanto o desmatamento.

    Esses minerais nos são muito necessários para compensar os danos que os metais pesados e agente químicos tóxicos contidos em tudo que são produtos industrializados, e o que temos a disposição nos alimentos não nos são mais suficientes.

    A medicina, em contrapartida, está sob forte influência das industrias farmacêuticas e mantém os níveis séricos de minerais e vitaminas bem abaixo do que realmente necessitamos, fazendo com que os que acreditam nela sejam colocados dentro da faixa de risco de contraírem doenças graves.

    É fundamental tomarmos consciência de que precisamos mais de minerais e vitaminas do que estamos podendo ingerir, seja pela disponibilidade nos alimentos, seja por prescrição médica no complementar, além de precisarmos muito também ingerirmos agentes que “limpem” nosso corpo das porcarias que regularmente nos vemos sendo obrigados a consumir, seja via oral, seja via dérmica, com shampoos, sabonetes, produtos de limpeza, etc.

    Iodo, enxofre orgânico, agentes alcalinos como bicarbonato de cálcio, limão, vitamina C, selênio, vitamina D em altas doses, com apoio de cálcio, boro, zinco, vitamina E, A e K, além ainda de outros agentes, hoje nos são absolutamente necessários complementar para a manutenção de uma saúde adequada que dê ao sistema imunológico capacidade para enfrentar as doenças de uma forma geral.

    Saber mais sobre processos de “limpeza”, como dietas especiais para limpeza do fígado e da vesícula, por exemplo, é algo de suma importância. Usar de terapia como catálise magnética, para eliminar as “incrustações” que ocorrem dentro do corpo, é outra coisa muito importante. Usar de auto-hemoterapia quando todos os minerais estiverem disponibilizado ao sistema imunológico, é outra coisa de enorme valia para se curar qualquer tipo de doença.

    Estas coisas pretendo dissertar no espaço virtual que o link em meu nome acima remete. Convido o anfitrião e demais leitores a conhecerem, e se tiverem tempo lerem o artigo sobre vitamina D que está disponível. Como o blog é novo, ainda virão os artigos sobre o que aqui sintetizei, e creio que será para vocês também interessante.

    Alzheimer deve assim ser encarado como uma consequência de diversos fatores que somados resultam nessa disfunção celular que origina a doença. O princípio de funcionamento está comprometido por sujeira na máquina e falta de elementos vitais para o seu bom funcionamento, mas não pontualmente apenas, mas sim sistemicamente, com muita coisa tendo que funcionar mal para acabar no desenvolvimento da doença. Essa forma de enxergar o problema permite melhor se lidar com ele, e também de agir na sua prevenção.

    E a prevenção não deve ser outra, senão investigar com responsabilidade o que nos falta, complementar, e passar a administrar de maneira mais racional as situações de se estar vivo nestes dias hodiernos, sem fechar os olhos ou fingir que não é o que está claro a sua frente.

    Parabéns ao anfitrião pelo esforço e trabalho que vem fazendo, e aproveito para convidá-lo a ler o texto sobre vitamina D no espaço “Saúde&Sabedoria”.

    Fraterno abraço.
    Daniel

  2. INTERESSANTE QUE BATEU COM ALGO QUE ME ACONTECEU.DE ESTAR ENFRENTANDO PROBLEMAS DE MEMÓRIA, QUE PODE SER O ALZAHEIMER E UMA PSICÓLOGA QUE FAZ TESTES DE MEMÓRIA PARA O HOSPITAL, ME RECOMENDOU TOMAR A VITAMINA D E ONTEM CHEGOU UM AMIGO DOS EUA COM MINHA ENCOMENDA.

  3. Pingback: Você precisa deste super mineral para prevenir o câncer de cólon e melhorar a saúde cerebral | Vitamina D – Brasil

  4. Achei maravilhosos esses exclarescimentos!e pe pretendo recebe-los sempre! Eu sempre tomo complementos vitaminicos , e vou querer aderir a vitamina d 3 !

  5. tomo omega 3,
    gostaria de saber se posso tomar a vitamina d 3 também junto com omega 3?
    omega 3 me faz muito bem.
    estou me sentindo bem até com o peso, antes pesava 59,80 kg.
    agora estou com 55,60 kg.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s