Deficiência de vitamina D pode contribuir significativamente para o risco de diabetes tipo 1: pesquisa

Baixos níveis de vitamina D podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver Diabetic-Tools-Diabetes-Insulin-Drugsdiabetes tipo 1, de acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Harvard School of Public Health e publicado no American Journal of Epidemiology.

Ao contrário do diabetes tipo 2, que normalmente ocorre quando o corpo se torna insensível ao hormônio da diminuição do açúcar no sangue, a insulina, o diabetes tipo 1 é uma doença em que o sistema imunológico do corpo ataca e destrói as células do pâncreas produtoras de insulina.

Os pesquisadores analisaram amostras de sangue de quase 1.000 membros do exército dos EUA, cujos sangues foram coletados do Department of Defense Serum Repository. Eles compararam o sangue do 310 pessoas, que mais tarde desenvolveram diabetes tipo 1 com 613 controles que nunca tinham desenvolvido a doença.

Entre os brancos não-hispânicos, os pesquisadores descobriram que níveis sanguíneos de vitamina D iguais ou maiores a 100 nmol por litro foram associados à um risco 44 por cento menor de desenvolvimento do diabetes tipo 1 ao longo de um acompanhamento de 5,4 anos, comparado com aqueles cujos níveis sanguíneos eram inferiores a 75 nmol/L. Em alguns casos, manter níveis adequados de vitamina D pode realmente reduzir o risco de diabetes em até 60%.

Nenhuma conexão entre vitamina D e o diabetes tipo 1 foi encontrada em participantes negros ou hispânicos.

A vitamina D combate as doenças auto-imunes

Os pesquisadores se interessaram na possibilidade de uma associação entre a vitamina D e o diabetes tipo 1, após a realização de pesquisas que mostraram uma associação entre a vitamina D e esclerose múltipla, uma outra doença auto-imune.

“A esclerose múltipla e o diabetes tipo 1 são ambas desordens auto-imunes e os estudos mostraram basicamente a mesma coisa,” disse o pesquisador Bruce W. Hollis da Universidade Médica da Carolina do Sul. “Os trabalhos têm mostrado que você precisa tomar de três a quatro mil unidades por dia para atingir níveis sanguíneos adequados para prevenir as doenças.”

Embora pesquisas anteriores sobre o diabetes tipo 1 tenham sido focadas na genética, em vez de fatores ambientais, isto pode ser por eles terem se centrado principalmente no início da infância, disse o autor principal do estudo, Alberto Ascherio. O início adulto da doença é significativamente mais propenso a ser afetado por fatores ambientais como a deficiência da vitamina, observou ele.

Níveis “normais” de vitamina D não são suficientes

Uma das descobertas mais surpreendentes do estudo foi a de que até mesmo os níveis da vitamina normalmente considerados saudáveis ​​ainda podem ser muito baixos para prevenir o diabetes tipo 1.

“O risco do diabetes tipo 1 parece ser aumentado mesmo em níveis de vitamina D que são comumente considerados como normais, sugerindo que uma parte substancial da população poderia se beneficiar do aumento da ingestão de vitamina D,” disse Ascherio .

Isto sugere que ainda mais pessoas do que anteriormente se acreditava devam aumentar sua exposição ao sol. Hollis observou que apenas 20 minutos de exposição sem proteção da pele durante o horário de pico da luz solar pode fazer com que o corpo libere cerca de 20.000 UI de vitamina D no sangue dentro das próximas 24 horas.

Apesar de mais pesquisas serem necessárias antes de quaisquer recomendações definitivas sobre os níveis sanguíneos ou de ingestão de vitamina D poderem ser feitas, os pesquisadores observaram que a suplementação de 1.000 a 4.000 UI por dia são consideradas amplamente seguras. Além disso, é impossível conseguir excesso de vitamina D da luz solar.

“Considerando que seja prematuro recomendar a utilização universal de suplementos de vitamina D para prevenção do diabetes tipo 1, a possibilidade de que muitos casos poderiam ser evitados pela suplementação com 1.000 a 4.000 UI/dia, que é considerada amplamente segura, é atraente,” escreveram os pesquisadores.

“É surpreendente que uma doença grave como o diabetes tipo 1 talvez pudesse ser evitada por uma intervenção simples e segura,” disse a autora Kassandra Munger, comentando sobre as descobertas do estudo.

Referências:

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte NaturalNews.com

Leia também:

Anúncios

3 comentários sobre “Deficiência de vitamina D pode contribuir significativamente para o risco de diabetes tipo 1: pesquisa

  1. Pingback: Vitamina D previne a placa arterial em diabéticos reduzindo o risco de doenças cardíacas | Vitamina D – Brasil

  2. Pingback: Novo estudo: Altas doses de vitamina D reduzem com segurança a incidência de diabetes em ratos | Vitamina D – Brasil

  3. Gostaria de saber mais sobre essa vitamina e se como faço o tratamento? Se tem tratamento como é feito.
    Tomo insulina 3 vezes ao dia.
    PRECISO MUITO ME LIVRAR DESSA DOENÇA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s