Uma análise mais atenta: A relação entre UV, câncer de pele, ataques cardíacos e o risco de morte

Por Tom Weishaar (Vitamin D Council) – Um mês atrás eu mostrei o meu comentário Beach-Chairs-e1380648430723-620x353público sobre a declaração antecipada do Surgeon General sobre a luz ultravioleta (UV) e o câncer de pele. Eu argumentei que a UV tem efeitos positivos e negativos sobre a saúde. Estes efeitos dependem da cor da pele em que, em comparação com aqueles com peles mais escuras, as pessoas com peles mais claras têm o benefício de muito mais elevados níveis de vitamina D e o risco de taxas muito mais altas de câncer de pele. Dada a diversidade de cores de pele nos EUA, eu sugeri  que as políticas de saúde pública devam atender às necessidades de pessoas de todas as cores de pele, em vez de responder às necessidades das pessoas de pele clara, ignorando as necessidades de vitamina D das pessoas de cor.

Minha declaração incluiu 23 referências, mas, desde então, um outro estudo foi publicado e observado em nosso site agora que caberia perfeitamente com os outros citados no meu comentário:

Brondum-Jacobsen P, Nordestgaard BG, Nielsen SF, Benn M. Skin cancer as a marker of sun exposure associates with myocardial infarction, hip fracture and death from any cause. Int J Epidemiol. Sep 13 2013.

Este estudo analisa os efeitos na saúde de altos níveis de exposição aos raios UV, utilizando-se de câncer da pele como marcador para a exposição UV elevada. O estudo utilizou as fraturas de quadril, ataques cardíacos e a morte por qualquer causa, como medidas de resultados. A ideia era testar a hipótese de que as pessoas com níveis mais elevados de exposição aos raios UV, conforme determinado por um evento de câncer de pele, têm baixos níveis de ataques cardíacos, fraturas de quadril e mortes por todas as causas. As relações entre esses resultados usando o status de vitamina D como marcador para exposição à radiação UV têm sido relatadas previamente na literatura. Usando-se o câncer de pele como o marcador para exposição à radiação UV, no entanto, concentra-se a ideia em ambos os impactos para a saúde, negativos e positivos, da UV.

Os pesquisadores tiveram acesso a um magnífico conjunto de dados – toda a população da Dinamarca, acima de 40 anos de idade entre 1980 e 2006. Para criar o conjunto de dados os pesquisadores combinaram dados do:

  • Sistema de Registro Civil Dinamarquês, que incluiu os nascimentos, mortes e movimentos para dentro ou para fora do país
  • Registro Dinamarquês do Câncer, que incluiu informações sobre 98% dos casos de câncer na Dinamarca
  • Registro de Pacientes da Dinamarca e os Registros Dinamarqueses de Causas de Mortes, que incluíam dados sobre fraturas de quadril, ataques cardíacos e morte por todas as causas
  • e das Estatísticas na Dinamarca, que forneceram informações demográficas.

Os dados de câncer incluíam códigos para separar o basocelular e o carcinoma de células escamosas (câncer de pele não-melanoma), que geralmente não resultam em morte, do melanoma, o que, sem tratamento, normalmente a causa. “Padrões de exposição solar constantes e prolongados causam câncer de pele não-melanoma, enquanto que a exposição excessiva enquanto criança e a exposição solar intermitente e de alta intensidade causam principalmente melanoma maligno cutâneo”, dizem os pesquisadores.

No geral, o conjunto de dados incluiu 4,4 milhões de pessoas, 1,6 milhões de mortes, 328.000 diagnósticos de ataques cardíacos, 129.000 de fraturas de quadril, 129 mil dos cânceres de pele não-melanoma e 22.000 de melanoma.

Os pesquisadores analisaram os dados de várias maneiras diferentes, mas os resultados foram semelhantes em todos os casos. A Figura 1 mostra a incidência cumulativa de fraturas de quadril, ataques cardíacos e morte em função da idade em indivíduos que também tiveram um diagnóstico de câncer de pele não-melanoma. Como você pode ver nos gráficos, aqueles que foram diagnosticados com câncer de pele não-melanoma também tiveram menos fraturas de quadril, menos ataques cardíacos e viveram mais.

Impact-of-UV

Embora os pesquisadores tenham sido muito cautelosos ao limitar as implicações de seus dados (“conclusões causais não podem ser feitas a partir de nossos dados. Um efeito benéfico da exposição ao sol, por si só precisa ser examinado em outros estudos.”), O que estamos falando aqui é saber se é ético continuar as recomendações globais de políticas de saúde existentes em que as pessoas de todas as cores de pele devem limitar a exposição UV.

De acordo com a American Cancer Society, as mortes por câncer de pele nos EUA representam apenas 2% de todas as mortes por câncer. Neste conjunto de dados, um ataque cardíaco é de cerca de 15 vezes mais suscetível que o melanoma. Os especialistas em políticas públicas que insistem que a UV deve ser limitada não têm nenhuma evidência demonstrando que a limitação UV seja benéfica para a saúde de qualquer outra forma de reduzir o câncer de pele. Enquanto isso, aqui nós temos um estudo que mostra que, mesmo em uma população onde 90% dos indivíduos têm uma cor de pele clara e mesmo entre indivíduos que tiveram câncer de pele, o aumento dos níveis de exposição aos raios UV estão relacionadas a uma melhor saúde.

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte Vitamin D Council

Leia também:

Anúncios

3 comentários sobre “Uma análise mais atenta: A relação entre UV, câncer de pele, ataques cardíacos e o risco de morte

  1. Pingback: Álcool e melanoma: mais comprovações de que esse tipo de câncer de pele mortal não seja causado pela luz solar | Vitamina D – Brasil

  2. Pingback: A exposição solar ocupacional regular está associada à um risco reduzido de Melanoma no rosto e nos braços | Vitamina D – Brasil

  3. Pingback: 7 coisas surpreendentes que você provavelmente não sabe sobre a exposição à luz solar e protetores solares | Vitamina D – Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s