A vitamina D e a memória de longo prazo na esclerose múltipla

Os distúrbios de memórias são uma queixa cognitiva freqüente entre os pacientes com memory-1024x1024esclerose múltipla (EM). Uma pesquisa recente sobre a demência sugeriu um papel benéfico para a vitamina D no funcionamento da memória de longo prazo. Embora dados sugiram efeitos benéficos da vitamina D para as deficiências físicas da EM, não se sabia até o momento se a vitamina D poderia beneficiar sequelas cognitivas.

Pesquisadores do programa de neurociência do Bates College, em Lewiston e do Central Maine Medical Center Neurology, em Auburn, examinaram a relação entre os níveis séricos de vitamina D e o desempenho em testes verbais e não verbais de memória de longo prazo, em pacientes com EM.

Uma amostra de 35 adultos com EM remitente-recorrente completou testes cognitivos e análises dos níveis séricos de vitamina D (25[OH]D). A avaliação da memória utilizou testes neuropsicológicos clinicamente estabelecidos com vários formatos para determinar se os níveis de vitamina D foram associados com a memória durante as diferentes condições de demandas de recuperação. O funcionamento intelectual e o humor também foram avaliados para controle de potenciais fatores de confusão.

Como resultado, os níveis de vitamina D foram associados positivamente com o desempenho em testes de recordação imediata e tardia do teste de Figuras Complexas de Rey, efeitos que se mantiveram após o controle de inteligência e de duração da doença. Os níveis de vitamina D não foram associados com o humor, inteligência ou com o desempenho da memória verbal no Califórnia Verbal Learning Test, segunda edição.

“Maiores níveis de vitamina D foram associados com um melhor desempenho não-verbal da memória de longo prazo na EM, particularmente em condições quando nenhuma ajuda foi dada para a recuperação. Estes resultados complementam a literatura sobre os efeitos neuro-protetores da vitamina D e sugerem que a vitamina D seja um adjuvante útil para o tratamento da esclerose múltipla”, concluíram os autores.

Fonte

Vitamin D and long-term memory in multiple sclerosis. Set 2013.

** Se você gostou deste post, por favor considere “curtir” a página Vitamina D – Brasil no Facebook.

Leia também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s