A vitamina D e o risco de morte: uma nova revisão sistemática e meta-análise

Um grande estudo publicado ontem no BMJ, avaliando a relação entre níveis Martin-Dec-2010de vitamina D e a mortalidade por doenças cardiovasculares, câncer e outras condições de saúde, em diferentes circunstâncias, mais uma vez sugere fortemente que níveis ideais de vitamina D sejam cruciais para a boa saúde.

Uma revisão sistemática e meta-análise de estudos observacionais e de ensaios clínicos randomizados foi realizada por pesquisadores de diversos países. Entre eles a pesquisadora brasileira Cristina Baena, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Os pesquisadores consultaram as bases de dados Medline, Embase e Cochrane Library por trabalhos relevantes até agosto de 2013, selecionando estudos coorte observacionais e ensaios clínicos randomizados em adultos, que relataram a associação entre vitamina D e resultados específicos de mortalidade. Ao todo foram incluídos 73 estudos coorte, com 849.412 participantes, e 22 ensaios clínicos randomizados (vitamina D versus placebo), com 30.716 participantes.

Como resultado da análise, eles constataram que adultos com níveis mais baixos de vitamina D tiveram um aumento de 35 por cento do risco de morte por doenças cardíacas, 14 por cento maior probabilidade de morte por câncer e um maior risco da mortalidade geral. Os efeitos observados para a suplementação de vitamina D3 permaneceram inalterados quando agrupados por várias características. No entanto, para a suplementação de vitamina D2, um aumento no risco de mortalidade foi observado, em estudos com doses mais baixas e mais curtos períodos de intervenção.

Os autores concluíram:

“As evidências de estudos observacionais indicam associações inversas da 25-hidroxivitamina D circulante com riscos de morte devido a doenças cardiovasculares, câncer e outras causas. A suplementação com vitamina D3 reduz significativamente a mortalidade geral entre os adultos mais velhos, no entanto, antes de qualquer suplementação generalizada, mais pesquisas são necessárias para estabelecer a dose e duração ideais, e se a vitamina D3 e D2 teriam efeitos diferentes sobre o risco da mortalidade.”

Fonte

Vitamin D and risk of cause specific death: systematic review and meta-analysis of observational cohort and randomised intervention studies. Abr 2014.

** Se você gostou deste post, por favor considere “curtir” a página Vitamina D – Brasil no Facebook.

Leia também:

Anúncios

3 comentários sobre “A vitamina D e o risco de morte: uma nova revisão sistemática e meta-análise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s