Níveis de vitamina D e o sucesso reprodutivo: uma nova revisão sistemática

Diversos estudos atuais evidenciam uma elevada prevalência da deficiência shutterstock_106006154-620x415de vitamina D, incluindo as mulheres em idade fértil e gestantes. Podem assim existir repercussões no sucesso reprodutivo, não somente promovendo a infertilidade, como aumentando as complicações na gravidez e condicionando a saúde do novo ser.

Um  novo estudo desenvolvido na Unidade de Medicina da Reprodução (UMR) da Universidade da Beira Interior, em Portugal, avaliou a relação entre os níveis de vitamina D e os resultados da procriação medicamente assistida (PMA). O estudo foi conduzido pela pesquisadora Vanessa Alexandra Guerreiro Gonçalves, como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Medicina, que então o submeteu ao Vitamina D Brasil para sua publicação.

Nós já abordamos anteriormente no blog sobre os efeitos benéficos de níveis adequados de vitamina D sobre a fertilidade feminina e esta nova revisão corrobora os resultados de estudos anteriores: “A vitamina D e a fertilidade feminina”.

Para a realização deste novo estudo, a autora promoveu uma revisão sistematizada da literatura sobre a relação entre o status de vitamina D e a capacidade de se alcançar a gravidez clínica, espontaneamente ou com auxílio médico. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados B-on; BioMed Central; Cochrane; Medscape; Embase; Google Scholar; PubMed; Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal e SciELO, utilizando como equações de pesquisa as seguintes combinações: “vitamin D” e“IVF”; e “ART”; e “uterine insemination”; e “reproduction”; e “fertility”.

No total dez estudos atenderam aos critérios de inclusão, sendo oito observacionais e dois interventivos. De forma geral, nos estudos em que foram avaliados os níveis de vitamina D, maior parte das mulheres apresentava valores inferiores aos normais.

Em conclusão a autora afirma:

“A avaliação dos níveis séricos de vitamina D e a correção da sua deficiência devem ser considerados no contexto da infertilidade humana e da procriação medicamente assistida, pois podem melhorar a sua eficácia. A revisão efetuada não é conclusiva e justifica um projeto específico a realizar na Unidade de Medicina da Reprodução do Centro Hospitalar da Cova da Beira.”

Fonte

Correlação entre a Vitamina D e o Sucesso Reprodutivo. Maio 2014.

** Se você gostou deste post, por favor considere “curtir” a página Vitamina D – Brasil no Facebook.

Leia também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s