Prevenção de fraturas de quadril com vitamina D: uma análise de impacto no curto prazo

A deficiência de vitamina D, como uma condição comum no mundo todo, tem ocorrido devido às altas latitudes, estilo de vida emHip-fractures
ambientes fechados, cor da pele, uso indiscriminado de protetores solares ou pela falta de fortificação com vitamina D em alimentos na maioria dos países.  Por outro lado ela tem benefícios importantes na redução do risco de muitas doenças e condições.

A vitamina D é um suplemento relativamente barato, no entanto um hormônio importante sob diversos aspectos, como na homeostase do cálcio e dos ossos.  As relações doses-resposta à doenças específicas foram estimadas em estudos observacionais e em ensaios clínicos randomizados. Estas doenças para as quais os benefícios são bem suportados têm grandes efeitos econômicos, incluindo muitos tipos de câncer, doenças cardiovasculares, diabetes mellitus, várias infecções bacterianas e virais, doenças auto-imunes como a esclerose múltipla, assim como nas quedas e fraturas, este último em especial na população idosa.

Em um estudo recém publicado no Journal of Endocrinological Investigation, pesquisadores do setor de cuidados primários e de saúde pública da Escola de Medicina da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, avaliaram o impacto orçamental da prescrição médica de rotina de 800 UI de diárias de vitamina D, em fraturas de quadril em idosos. Utilizando resultados de meta-análises para efeitos de tratamentos e estimativas de incidências no Reino Unido, eles realizaram uma avaliação econômica do tratamento de saúde na população do Reino Unido, com 65 anos ou mais, avaliando o impacto sobre os custos de fraturas de quadril.

Como resultado os pesquisadores declaram que, em uma estimativa de apenas penas um ano, considerando apenas a redução das fraturas de quadril, a prescrição de 800 UI de vitamina D por dia para todos os adultos com 65 anos ou mais poderia reduzir o número de incidências de 65.400 para 45.700, evitando quase 1.700 mortes associadas e ao mesmo tempo economizando 22 milhões de libras aos contribuintes do Reino Unido.

Em conclusão eles afirmam:

À medida em que o governo do Reino Unido pretende reduzir as despesas públicas em todos os setores, o investimento na terapia profilática prescrita, de 800 UI de colecalciferol para adultos com idade acima de 65 anos, é susceptível de produzir uma redução de custos, somente pela redução de fraturas de quadril no primeiro ano.”

Fontes

** Se você gostou deste post, por favor considere “curtir” a página Vitamina D – Brasil no Facebook.

Leia também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s