Hipersensibilidade à vitamina D

Para a maioria das pessoas, a suplementação com vitamina D é uma prática segura shutterstock_17797540-copy-e1350426117203-620x376e saudável. Obter um excesso de vitamina D é raro e difícil de atingir, geralmente, exigindo que você tome suplementos com muito mais que 10.000 UI por dia por vários meses. Quando você  chegar ao excesso de  vitamina D, você está em risco de uma condição chamada hipercalcemia, onde você tem excesso de cálcio no sangue.

Existem algumas condições de saúde, no entanto, onde você está em risco de hipercalcemia, não importando se você está recebendo excesso de vitamina D, apenas a quantidade certa de vitamina D ou mesmo vitamina D insuficiente. Estas condições são chamadas de “hipersensibilidade” à vitamina D, ou essas condições possuem “hipersensibilidade” à vitamina D. Isso significa que as pessoas com estas condições devem ser cuidadosas quando à suplementação com vitamina D, porque elas estão em maior risco de contrair hipercalcemia.

Estas condições “hipersensíveis” são raras e diagnosticadas por um médico, normalmente devido à sintomas que não estão relacionados com a hipercalcemia. Por exemplo, alguém com sarcoidose pode ser diagnosticado depois de ter alguns sintomas respiratórios, não porque ele possui sintomas de hipercalcemia. Na verdade, pessoas com essas condições podem nunca chegar a hipercalcemia em suas vidas, mas ainda exigem cautela quanto à suplementação com vitamina D.

Se você tem uma condição de “hipersensibilidade” à vitamina D, fale com seu médico se está tudo bem tomar a vitamina D. As condições são:

Doenças granulomatosas

Doenças granulomatosas significam doenças que envolvem os granulomas. Um granuloma é um aglomerado de células envolvidas em seu sistema imunológico, um aglomerado de células que não necessariamente deveriam estar lá.

Em algumas doenças granulomatosas, seu corpo pode ter dificuldade em controlar o quanto de vitamina D está usando e têm dificuldades em controlar quanto de cálcio mantêm-se no sangue. Portanto, é importante trabalhar com um médico, quando se considera a suplementação.

Doenças granulomatosas são raras e nem todas são hipersensíveis à vitamina D. Na verdade, até mesmo em algumas condições que são hipersensíveis a vitamina D, como a Sarcoidose, pode ainda ser seguro tomar vitamina D, sob os cuidados de um médico. Estas são doenças granulomatosas comuns, algumas  das quais podem ser hipersensíveis a vitamina D:

Sarcoidose

Em relação à pessoas com Sarcoidose, cerca de 10% desenvolvem hipercalcemia. Cerca de 50% dos pacientes de sarcoidose desenvolvem hipercalciúria, que significa mais cálcio que o normal em sua urina.

Se você tem Sarcoidose, certifique-se de que você trabalhe com seu médico antes de suplementar com vitamina D. Seu médico pode querer manter uma observação atenta sobre os seus níveis de cálcio e se é seguro para você tomar a vitamina D.

Tuberculose

A maioria das pessoas que contrai tuberculose nunca desenvolve hipercalcemia. Estudos que mediram a quantidade de cálcio no sangue de pessoas com tuberculose mostram que entre 0% a 28% obtém cálcio elevado no sangue. Portanto, não é conhecido exatamente quantas pessoas com tuberculose desenvolvem hipercalcemia. Médicos e cientistas, no entanto, acreditam que seja raro e brando.

Embora provavelmente seja seguro tomar a vitamina D e podendo ainda desempenhar um papel no tratamento da doença, é importante trabalhar com seu médico e perguntar-lhe sobre a suplementação de vitamina D. Seu médico pode querer manter uma observação atenta sobre os seus níveis de cálcio e informar se é seguro para você tomar vitamina D.

Outras doenças granulomatosas

Hipercalcemia em outras doenças granulomatosas é rara. Estas condições incluem:

  • hanseníase
  • coccidioidomicose
  • histoplasmose
  • doença da arranhadura do gato
  • paracoccidioidomicose
  • granuloma anular

Se você tiver uma destas condições, pergunte ao seu médico sobre tomar vitamina D. Embora a hipercalcemia seja rara nestas condições, seu médico pode querer manter uma observação atenta sobre os seus níveis de cálcio e pode permiti-lo saber se é seguro para você tomar vitamina D. Isso não deve desanimá-lo de tomar vitamina D, mas encorajá-lo a trabalhar com seu médico antes de fazer isso.

Linfoma

Linfoma é um tipo de câncer de sangue. Compõe cerca de 5% de todos os cânceres.

Alguns estudos relatam que de 5% a 15% dos pacientes com doença de Hodgkin e linfoma não-Hodgkin desenvolvem hipercalcemia. Em uma forma rara de linfoma –vírus da leucemia de células T humanas  – o risco de hipercalcemia pode ser ainda maior.

Se você tem linfoma, pergunte ao seu médico sobre tomar vitamina D. Embora a hipercalcemia seja rara em linfoma, seu médico pode querer manter uma observação atenta sobre os seus níveis de cálcio e permiti-lo saber se é seguro tomar vitamina D. Isso não deve desanimá-lo de tomar vitamina D, mas encorajá-lo a trabalhar com seu médico antes de fazer isso.

Referências

  1. Cusano NE, Thys-Jacobs S and Bilezikian JP. “Hypercalcemia Due to Vitamin D Toxicity.” In Vitamin D, Third Edition, by Feldman D, Pike JW and Adams JS. Elsevier Academic Press, 2011.

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte Vitamin D Council

3 comentários sobre “Hipersensibilidade à vitamina D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s