Finalmente: o elo perdido entre a vitamina D e câncer de próstata

Um estudo do Centro de Câncer da Universidade do Colorado, publicado recentemente na revista Prostate oferece evidências convincentes de que a prostatecancerinflamação pode ser o elo entre a vitamina D e câncer de próstata. Especificamente o estudo demonstra que o gene GDF-15, conhecido por ser regulado pela vitamina D, é notoriamente ausente em amostras de câncer de próstata humano impulsionado pela inflamação.

 “Quando você tomar vitamina D e a coloca nas células do câncer de próstata, inibe o seu crescimento. Mas não foi comprovada como um agente anti-câncer. Queríamos entender quais genes a vitamina D liga ou desligar no câncer de próstata para oferecer novos alvos”, diz James R. Lambert, PhD, pesquisador do CU Cancer Center e professor associado na CU School of Medicine Department of Pathology.

Uma vez demonstrado que a vitamina D regula positivamente a expressão do GDF-15, Lambert e seus colegas, incluindo Scott Lucia, MD, perguntaram-se se este gene poderia ser um mecanismo pelo qual a vitamina D funciona no câncer de próstata. Inicialmente, parecia que a resposta seria negativa.

“Nós pensamos que poderia haver altos níveis de GDF-15 nos tecidos normais e baixos níveis no câncer de próstata, mas descobrimos que em um grande grupo amostras humanas de tecido da próstata, a expressão do GDF-15 não controla o tecido da próstata normal ou canceroso”, diz Lambert.

Mas, em seguida, a equipe notou um padrão interessante: o GDF-15 foi uniformemente baixo em amostras de tecidos da próstata que continham inflamação.

“A inflamação é pensada em conduzir muitos cânceres, incluindo o de próstata, estômago e cólon. Portanto, o GDF-15 pode ser uma coisa boa para manter o tecido da próstata saudável  – Ele suprime a inflamação, que é um agente ruim  que potencialmente conduz ao câncer de próstata”, diz Lambert.

O estudo utilizou um sofisticado algoritmo de computação para analisar os dados imuno-histoquímica (IHQ), uma tarefa que em estudos anteriores havia sido feita um tanto subjetivamente por patologistas. Com esta nova técnica, Lambert, Lucia e colegas conseguiram quantificar a expressão da proteína GDF-15 e células inflamatórias por coloração IHC, em lâminas tiradas destas amostras de próstata humana.

Além disso, é animador que o gene GDF-15 tenha sido demonstrado suprimir a inflamação inibindo outro alvo, o NFkB. Este alvo, o NFkB, tem sido o foco de muitos estudos anteriores em que foi demonstrado promover a inflamação e contribuir para a formação e para o crescimento de tumores; No entanto, os pesquisadores anteriormente não tem sido capazes de ministrar medicamentos NFkB  para diminuir o seu comportamento indutor de tumores.

“Tem havido uma grande quantidade de trabalhos na inibição do NFkB”, diz Lambert.”Agora, a partir deste ponto de partida da vitamina D no câncer de próstata, percorremos um longo caminho para a compreensão de como podemos usar o GDF-15 para atingir NFkB, que pode ter implicações em tipos de câncer muito além dos de próstata.”

Tradução Vitamina D – Brasil

Anúncios