Trate sua Crohn naturalmente com vitamina D: Pesquisa

Closeup-Of-A-Man-Having-Stomach-Pain-Or-IndigestionO aumento dos níveis sanguíneos de vitamina D pode ajudar a prevenir e tratar a doença de Crohn, uma doença gastrointestinal incurável, muitas vezes debilitante, mostra pesquisa.

A doença de Crohn é uma forma de síndrome do cólon irritável (SCI), que atinge entre 10 e 20 por cento da população dos EUA em algum momento de suas vidas. Não há nenhuma causa ou cura conhecida para SCI, nem há qualquer maneira conhecida para prevenir os surtos da doença. A SCI é mais comumente caracterizada por intensa dor abdominal, gases, inchaço, cólicas e crises alternadas de constipação e diarréia.

Os surtos da doença de Crohn podem envolver qualquer parte do trato digestivo, mas mais frequentemente afeta a zona mais baixa do intestino delgado (íleo), resultando em inflamação dolorosa e diarreia. A doença de Crohn parece envolver um componente genético significativo, com 20 por cento dos pacientes com pelo menos um parente próximo, que também sofre de algum tipo de SCI.

Os pesquisadores acreditam que a doença de Crohn seja uma doença auto-imune, com surtos causados pelo sistema imunológico do corpo atacando o seu próprio trato gastrointestinal, talvez devido à uma deficiência básica no modo como o sistema imunológico age com bactérias intestinais.

Pelo fato da vitamina D parecer desempenhar um papel importante na regulação do sistema imune e ter sido relacionada com a prevenção ou o tratamento de outras doenças auto-imunes, existem sólidos motivos teóricos para acreditar que ela possa proporcionar benefícios também na doença de Crohn. Mas será que as pesquisas sustentam essa hipótese?

A vitamina D entre a maioria dos tratamentos eficazes

Em um estudo publicado no Indian Journal of Medical Research, em 2009, pesquisadores da Christian Medical College, em Vellore, Índia compararam os níveis sanguíneos de vitamina D em 34 pacientes com doença de Crohn e 34 controles correspondentes. Eles descobriram que não somente os pacientes com doença de Crohn eram significativamente mais propensos a terem um mau estado de vitamina D que os pacientes saudáveis, mas os níveis mais baixos de vitamina D também foram significativamente e independentemente correlacionados com o aumento da gravidade da doença.

Outro estudo foi realizado por pesquisadores do Centro de Saúde da Universidade McGill e pela Universite de Montreal e publicado no Journal of Biological Chemistry em 2010. Neste estudo, os pesquisadores descobriram que a vitamina D atua diretamente sobre os genes da beta-defensinas 2 e no NOD2, ambos os quais têm sido associados a doença de Crohn. A beta defensina 2 é conhecida por codificar uma proteína anti-microbiana, ao passo que o NOD2 ajuda a alertar as células para a presença de micróbios invasores. A falha do NOD2 é conhecida por evitar que o sistema imunológico reaja adequadamente à infecções intestinais.

“Esta descoberta é emocionante, pois mostra como um suplemento sem prescrição, como a vitamina D pode ajudar as pessoas a se defenderem contra a doença de Crohn”, disse o pesquisador Marc J. Servant. “Nós identificamos uma novo caminho para o tratamento de pessoas com doença de Crohn e outras doenças inflamatórias intestinais.”

Finalmente, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Sheffield, Inglaterra e publicado na revista BMJ Case Reports em dezembro de 2012 sugere que a suplementação de vitamina D possa ajudar a reduzir a gravidade dos surtos de SCI ou até mesmo impedi-los completamente. A pesquisa foi motivada por um estudo de caso sobre uma mulher que sofreu de SCI por 25 anos e que tinha sido incapaz de obter alívio consistente de todas as terapias tradicionais ou alternativas. Depois de ouvir que algumas pessoas usavam mega-doses de vitamina D para tratar a SCI, a mulher começou um programa de suplementação que lhe restaurou a saúde digestiva para praticamente normal.

Intrigados com este caso, os pesquisadores procuraram em fóruns na Internet onde os pacientes de SCI discutiam a suplementação de vitamina D. Eles descobriram que, entre os 37 pacientes que relataram o uso da terapia, 70 por cento apresentaram melhoras significativas em seus sintomas de SCI.

Referências:

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte NaturalNews.com

Leia também:

Anúncios

Vitamina D melhora a qualidade de vida na doença de Crohn

Os pacientes em remissão com doença de Crohn que tomaram vitamina D tiveram shutterstock_110696291-e1369324569411-620x399melhoras significativas na qualidade de vida, de acordo com a pesquisa apresentada na Semana das Doenças Digestivas, na Flórida.

A doença de Crohn é um tipo de doença inflamatória intestinal que pode causar dor abdominal, diarréia, vômito, fadiga e perda de peso.

Tara Raftery, MD, da Universidade de Dublin e colegas conduziram um estudo controlado randomizado recrutando 27 pacientes em período de remissão da doença de Crohn. Os pacientes foram randomizados para receber 2.000 UI de vitamina D por dia ou placebo.

Na linha de base os níveis de vitamina D daqueles no grupo da vitamina D foram de 26 ng/ml, enquanto os níveis no grupo placebo foram de 20 ng/ml. A força de aperto e pontuações de fadiga foram semelhantes na linha de base nos grupos de tratamento e plecebo.

Após 3 meses de tratamento com o status da vitamina D no grupo de tratamento aumentando para 35 ng/ml e caindo para 15 ng/ml no grupo placebo.

Os pacientes de Crohn tomando suplementos de vitamina D, cujos níveis de vitamina D foram 30 ng/ml ou acima apresentaram pontuações médias do Inflammatory Bowel Disease Questionnaire de 187, em comparação com a pontuação de 163 dos que tomaram placebo. Quanto maior a pontuação, melhor a qualidade de vida.

A força de aperto do grupo da vitamina D aumentou significativamente em ambas as mãos, dominante e não dominante. Além disso, o grupo de tratamento experimentou significativamente menos fadigas física e mental após o tratamento.

“Esse aumento de 24 pontos na pontuação de qualidade de vida superou o aumento de 20 pontos, que é considerado clinicamente significativo para pacientes e médicos”, explicou o Dr. Raftery.

Os autores estão atualmente conduzindo um estudo de grande escala de um ano,  controlado randomizado com 130 pacientes.

Dr Raftery conclui: “Estes resultados sugerem que os pacientes com doença de Crohn podem se beneficiar da suplementação de vitamina D na força muscular, fadiga e qualidade de vida.”

Este estudo corrobora com a pesquisa publicada no início deste mês na qual os pesquisadores da Penn State University descobriram que a vitamina D ajudou pacientes de Crohn em um ensaio clínico aberto.

Referências

Walsh N. Vitamin D boosts quality of life in Crohn’s. MedPage Today. Mar 20, 2013.

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte Vitamin D Council

Leia também: