Falta de vitamina D materna é associada com distúrbios de linguagem

A insuficiência de vitamina D materna durante a gravidez é significativamente associada Causes-of-language-disorderscom distúrbios de linguagem da prole

Pesquisadores da University of Western Australia buscaram determinar a associação entre a concentração sérica de 25 (OH)-vitamina D materna durante uma janela crítica de neurodesenvolvimento fetal e os resultados comportamentais, emocionais e de linguagem dos filhos.

A concentração sérica de 25 (OH)-vitamina D de 743 mulheres caucasianas em Perth, Austrália Ocidental, foi medida em 18 semanas de gravidez e os resultados foram agrupados em quartis. Não foram encontradas associações significativas entre os quartis de 25 (OH)-vitamina D materna e os problemas comportamentais / emocionais dos descendentes em qualquer idade.

Em contraste, houve significativa tendência linear entre os quartis de vitamina D materna e o prejuízo da linguagem em 5 e 10 anos de idade. O risco de mulheres com insuficiência de vitamina D (≤ 46 nmol / L) durante a gravidez ter uma criança com dificuldades de linguagem clinicamente significativas foi aumentado próximo ao dobro em comparação com as mulheres com níveis de vitamina D > 70 nmol / L.

Os dados mostraram que a insuficiência de vitamina D materna durante a gravidez é significativamente associada com distúrbio de linguagem da prole. A suplementação materna de vitamina D durante a gravidez pode reduzir o risco de problemas no desenvolvimento da linguagem entre os seus filhos.

Referências

Maternal Serum Vitamin D Levels During Pregnancy and Offspring Neurocognitive Development

Fonte Bibliomed

Anúncios