Trate sua SCI naturalmente com vitamina D: pesquisa

Uma revisão preliminar de relatos individuais sugere fortemente que altas doses de Spoon-Capsules-Vitamins-Fish-Oil-Vitamin-Dvitamina D possa ser um dos tratamentos mais eficazes já descobertos para a síndrome do cólon irritável (SCI).

A SCI, também conhecida como cólon espástico, é uma doença comum, sem causa ou cura conhecida. A doença caracteriza-se por períodos alternados de remissão e de surtos. Os sintomas dos surtos tendem a ser dominados por diarréia ou constipação, mas podem incluir outros, como desconforto abdominal, dores e inchaço. Muitos pacientes controlam a SCI través de uma combinação de terapias farmacêuticas e alternativas, mas nenhuma terapia é consistentemente eficaz para todas as pessoas.

Algumas das mais fortes provas científicas para a eficácia do tratamento da vitamina D vem de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Sheffield, Inglaterra e publicado na revista BMJ Case Reports em dezembro de 2012.

O estudo começa relatando o caso de uma mulher de 41 anos que havia sofrido de “SIR severa com  diarreia predominante” por 25 anos, e que tinha recebido um diagnóstico oficial aproximadamente 20 anos antes do estudo. Ela havia recebido tratamentos com medicamentos antiespasmódicos, inibidores seletivo de recaptação de serotonina (ISRS) e drogas anti-microbianas, mas nenhum deles teve qualquer efeito significativo sobre os seus sintomas. Terapias dietéticas, incluindo evitar lactose e glúten, tinham fornecido alívio mais sólido dos sintomas, mas não a impediram de ter surtos regulares. Da mesma forma, ela obteve apenas um alívio mínimo de outros tratamentos alternativos, incluindo a irrigação do cólon, aconselhamento, hipnoterapia e o uso de outros suplementos, incluindo aloe vera, ácido caprílico, óleo de alho, chá de hortelã e probióticos.

Através das mídias sociais, a mulher aprendeu que outros pacientes utilizavam efetivamente a vitamina D3 como um tratamento para a SCI.

“O paciente agora toma 2.000 a 4.000 IU de vitamina D3 diariamente,” escreveram os pesquisadores. “A dosagem varia de acordo com a estação do ano, 2.000 UI no verão e 3 a 4.000 IU no inverno. Desde o início deste regime de suplementação, o sujeito apresentou melhoras significativas nos sintomas e agora experimenta um trânsito intestinal perto do normal. Em 3 anos de suplementação, recaídas ocorrerem apenas quando a suplementação foi interrompida.”

A suplementação de vitamina D também eliminou seus problemas crônicos de ansiedade e depressão, relataram os pesquisadores.

Suporte empírico abundante

Com base nestes resultados notáveis, os pesquisadores decidiram investigar relatos semelhantes. Eles procuraram na Internet por sites e fóruns onde pacientes de SCI relataram o uso de vitamina D. Os pesquisadores identificaram 37 pacientes distintos de SCI que relataram o uso de vitamina D. Em 70 por cento dos casos, os pacientes relataram que suplementação de vitamina D havia conduzido a melhoras na sua condição.

Um paciente disse, “Eu… tive SIR para cerca de 20 anos… em agosto de 2009… comecei a tomar 3.000 IU de vitamina D… verdadeiramente, mas lentamente, eu parei de ter urgências loucas e comecei a ter evacuações normais… Então comecei a tomar 5.000 UI de vitamina D por dia… e desde então… Sinto que eu mudei a maré.”

Um outro disse, “quando acabou minha receita [para a vitamina D] meu médico me disse para tomar vitamina sem prescrição uma vez por dia novamente… Quanto mais tempo eu estava sem as altas doses de vitamina D mais doente eu ficava… no dia seguinte comecei as altas doses de vitamina D, eu me senti melhor rapidamente. ”

De acordo com a pesquisadora Margherita T. Cantorna da Penn State University, SCI pode realmente causar deficiência de vitamina D. Como tal, ela recomenda que todos os pacientes de SCI tenham seus níveis de vitamina D verificados mesmo se eles não estiverem considerando a terapia da vitamina D.

Pelo fato da vitamina D ser lipossolúvel e poder ser perigosa em doses extremamente altas, usadas para a terapia da SCI, Cantorna também recomenda que os pacientes abstenham-se do auto tratamento e em vez disso, consultem seus médicos para que seja emitida uma prescrição das megadoses de vitamina D.

Referências

Tradução Vitamina D – Brasil

Fonte NaturalNews.com

Leia também:

Anúncios